sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Versos e cantos

Escurece e me espanto
porque não ouço mais o canto
da cotovia que adormeceu.
Ela não vai cantar em tua janela,
não te dirás que és a mais bela
dentre todas as estrelas
que estão a brilhar no céu.
Não haverá pios ao léu
e eu ficarei solitário a pensar
que a noite demora a passar.

Ó donzela, que eu amo tanto,
espera, da cotovia, o canto,
não desistas porque escureceu.
Foi só a noite que teceu
o seu manto de estrelas.
Mas logo raia o dia
e poderás ouvir a melodia
do meu coração que te ama
e, por ti, versos derrama
e encomenda à cotovia
que os cante para ti.

Ó amada, és para mim
a luz, o amor sem fim,
és a flor, és a vida, o futuro;
és presente e és porvir...
Dorme, eu velo teu sono!



(N.A.:Inspiração tão doce eu senti...foi uma delícia qdo as palavras foram fluindo...)

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Venho te dizer que eu sei...


"Sei de tuas fragilidades,
conheço bem tuas necessidades,
ainda que tão distante eu esteja.
Sei de teus desejos,
de teus sonhos,
até dos lampejos
de desespero que te assaltam.
 
Sei, ainda, de tua luta intensa
para aceitar o que pensas
serem provas imerecidas.
Venho te afirmar
que não são testes,
tampouco têm a ver
com merecimento.
Foi teu o plano,
foste apoiado
e em ti foi depositado
o crédito de que és capaz.
 
Lembra-te, sempre, filho querido,
de que a voz em teu ouvido
aquela que te traz calma,
é a minha,
falando com tua alma,
te encorajando a prosseguir,
mesmo que sejam muitos os dias
em que não vês motivos para sorrir.
Prossegue, imagina tua mão na minha,
não existe vida que seja vivida sozinha..."
 
Esse recado, um dia, foi enviado a uma pessoa mto querida, que me respondeu dizendo que ele havia sido confortador. Quem sabe seja útil também para você, que lê agora?...
Deixo o meu abraço, com mto carinho. 
Rob Gonsalves - artista canadense