quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Uma canção de Natal


Virpi Pekkala
Vem, ó menino, vem;
para o Bem de todos, vem…

Ó menino, nasce outra vez,
faz a estrela brilhar;
ajuda-nos a ter forças
para o nosso caminho trilhar.

Vem, ó menino, vem;
para o Bem de todos, vem…

Que seja o amor a vibração
e a alegria, sempre enxergada;
que fique pleno cada coração,
que toda dor seja aliviada.

Vem, ó menino, vem;
para o Bem de todos, vem…

Somos todos irmãos,
pois filhos de uma só Luz.
Entoemos esta canção
ao abençoado Menino Jesus.

Vem, ó menino, vem;
para o Bem de todos, vem…

A todos os amigos, dedico este poeminha de Natal/2015. Desejo que o Amor seja sempre o farol a nos guiar, a Alegria seja a companheira de todo dia e que a Paz faça parte de cada ser.
Bjs com muito carinho!

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Persistir...

Sei de tua dor
e que lutas para te recompor.
Peço que te acalmes,
o que fazes tem muito valor.
Não menosprezes o passado,
é a força que tem te sustentado.
Também o aço é forjado
nos duros golpes
que lhe são aplicados.
Haverá o dia da compreensão,
da luz desfazer a escuridão.
Enquanto isso, persevera na retidão,
neste mundo não há perfeição.
Tampouco há cartas marcadas;
cabe a cada um persistir
e ser o construtor da própria estrada...
Bill Jeralds

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Transitar

Transito entre a paz e a aflição,
a cada momento é uma a sensação.
Apesar de já saber tanto,
há horas em que o pranto
teima em se derramar.
E isso, ao invés de acalmar,
causa-me mágoa tamanha…
Tenho tantos sonhos e planos
envolvidos em tristeza gigante,
todo o tempo o peito ofegante!

Anseio por uma resposta,
que vem de mansinho, amorosa:
- Cabe a ti tão somente,
acessar a própria compaixão!
Nada ou ninguém vive em solidão
mas, na maioria das vezes,
a simples auto-observação
traz a cura tão desejada.
Então o trânsito na estrada
poderá ser apenas o que é:
seguir com paz no coração,
a mão na mão da tua perene fé!!!




quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Dar e fazer e amar

Quando pões o coração
naquilo que fazes e dás,
ninguém pode prever
as riquezas que terás.

Quando concedes um benefício
e, além da concessão,
ainda abraças o irmão,
certamente não será difícil
que ele assimile a paciência
como apoio e referência.

O fato é que, mais importante
que o dar e o fazer,
é o modo como dás ou fazes.
Afinal, todo benefício sem amor
é como um quadro de mau pintor:
a imagem pode até ser reconhecida,
porém breve será esquecida.
Ou, ainda, comparável ao poço raso,
cuja água de ontem seca hoje
por falta de circulação e vida…

Ação e doação, sem emoção,
é deixar leve o bolso,
mas pesado o coração!

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Eu te vejo

Tens tamanha sensibilidade
para o sofrer
de quem está a teu lado;
demonstras enorme boa vontade
para acolher
o amigo que pede teu cuidado...

Reconheço tua generosidade,
os braços abertos para receber
quem sofre por ter sido abandonado.
Entretanto, também vejo
que sofres, mas, por pejo,
deixas tudo escondido,
até como se sequer tivesses sentido
a dor e a perda da ilusão.

Sei que são antigas feridas,
algumas nem são desta vida.
Porém, elas estão em tua memória,
integram tua história
e é por isso que quero registrar,
aconselhar, sugerir:
- Que tal usar em teu próprio favor
tudo o que sabes fazer de melhor?
Que tal pensar mais em ti,
reconhecer teus limites, refletir?
Pois se há o tempo de acolher,
há, também, o de receber abrigo.
Há o tempo de escutar
e também o de ser ouvido...

N.A.: eu havia escrito esse Recado em 26/10. Ao ler a canalização da minha amiga Maria Sílvia Orlovas, postada em 11/11, decidi que o publicaria.
Penso que é bem pertinente à mensagem, ou seja, quem sabe se buscarmos a nossa própria consciência tenhamos mais clareza em relação à vida nesse nosso mundo objetivo, harmonizando-a com nossa vida espiritual?
"...quando soltamos as nossas cascas, a verdadeira luz aparece de dentro de nós – a luz da compreensão."
Fica a sugestão de reflexão...
Bjs da Fran

Veja a canalização completa em:
http://mariasilviaporlovas.blogspot.com.br/2015/11/maria-padilha-aqueles-que-sao.html

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Versos e cantos

Escurece e me espanto
porque não ouço mais o canto
da cotovia que adormeceu.
Ela não vai cantar em tua janela,
não te dirás que és a mais bela
dentre todas as estrelas
que estão a brilhar no céu.
Não haverá pios ao léu
e eu ficarei solitário a pensar
que a noite demora a passar.

Ó donzela, que eu amo tanto,
espera, da cotovia, o canto,
não desistas porque escureceu.
Foi só a noite que teceu
o seu manto de estrelas.
Mas logo raia o dia
e poderás ouvir a melodia
do meu coração que te ama
e, por ti, versos derrama
e encomenda à cotovia
que os cante para ti.

Ó amada, és para mim
a luz, o amor sem fim,
és a flor, és a vida, o futuro;
és presente e és porvir...
Dorme, eu velo teu sono!



(N.A.:Inspiração tão doce eu senti...foi uma delícia qdo as palavras foram fluindo...)

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Venho te dizer que eu sei...


"Sei de tuas fragilidades,
conheço bem tuas necessidades,
ainda que tão distante eu esteja.
Sei de teus desejos,
de teus sonhos,
até dos lampejos
de desespero que te assaltam.
 
Sei, ainda, de tua luta intensa
para aceitar o que pensas
serem provas imerecidas.
Venho te afirmar
que não são testes,
tampouco têm a ver
com merecimento.
Foi teu o plano,
foste apoiado
e em ti foi depositado
o crédito de que és capaz.
 
Lembra-te, sempre, filho querido,
de que a voz em teu ouvido
aquela que te traz calma,
é a minha,
falando com tua alma,
te encorajando a prosseguir,
mesmo que sejam muitos os dias
em que não vês motivos para sorrir.
Prossegue, imagina tua mão na minha,
não existe vida que seja vivida sozinha..."
 
Esse recado, um dia, foi enviado a uma pessoa mto querida, que me respondeu dizendo que ele havia sido confortador. Quem sabe seja útil também para você, que lê agora?...
Deixo o meu abraço, com mto carinho. 
Rob Gonsalves - artista canadense

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Cultivar em si

Agarra com convicção
os conselhos que te traz
teu coração.
Crê que mereces,
que és protegida
e cuidada.

Visualiza, imagina,
constrói no teu interior
a tua fortaleza de amor.
Faz crescer em ti
o jardim de teus sonhos
mais doces.
Deixa desabrochar
as mais lindas flores
para teu próprio deleite e posse.

Estou aqui para te garantir:
mais rápido do que possas imaginar,
estarás pronta para compartilhar.
Serás quem vai ensinar
como agarrar com convicção
os conselhos que vêm do coração.

Não haverá mais necessidade
ou até mesmo vontade
de ir atrás ou esperar por alguém.
Quando se cuida do próprio jardim,
as borboletas vêm...
Tony and Marie_britain gardeners



quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Possibilidades

Já não valem mais as caixas
estanques na estante,
organizadas em faixas
dispostas paralelamente.
Já não vale a lógica
conhecida e previdente
a produzir o de sempre.

Já não vale mais 
ser só conciliação,
o caminho do meio,
o fiel da balança,
o apoio, o esteio.
Agora é hora da essência,
da loucura, da urgência,
de alcançar a real consciência.

Perceber que há perigo
e, ainda assim, sair do abrigo,
buscar a paixão:
aquela que queima, que arde,
que se espalha, invade
e aniquila a vaidade
do caminho seguro.

Não há certeza, é claro!
Mas há a chance
de provar o gosto raro
da própria verdade,
de confirmar ser real o seu faro.

Se a vida foi vivida
de forma corrida
como letra cursiva
e não houve intervalo,
agora é a hora do fogo,
de sair do previsível jogo.

É hora de deixar de fazer tudo igual,
com a certeza de que não há bem ou mal.
Há apenas a oportunidade de viver,
da forma que melhor lhe aprouver... 

Rob Gonsalves (artista canadense)
Rob Gonsalves (artista canadense)

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Sempre é tempo

Sempre se pode recomeçar
qualquer que seja o ponto onde se está.
A esperança é pessoa boa
e nunca, nunca aparece à toa.
Desliga-te das ideias de desânimo,
volta tua vontade para o sucesso.
As coisas se vão,
as pessoas simplesmente são
aquilo que podem ser.
Nunca adianta querer
ficar inerte, achando-se sem condição
de reagir, de criar, de aprender.
Sempre se pode abrir
a mente, a alma, a consciência
para reconhecer a benevolência
de Deus a nos envolver.

Faz a tua parte
na seara em que te encontras,
o resultado é certo e cristalino,
ainda que não vejas ou acredites.
Tens amparo, eu te afirmo
e sempre é tempo de recomeçar;
além disso o aqui e o agora
são as únicas coisas
com que deves te importar.
O ontem pode ser olhado
e o amanhã, imaginado.
Mas é no hoje a oportunidade
de se viver o que foi planejado.






quinta-feira, 23 de julho de 2015

Centralização

Outro dia tirei a carta “Centralização” em um tarô.
Alguns dias depois, vieram os versos abaixo, que me fizeram muito sentido. E pra você, o que dizem?
Compartilho com a esperança de que sejam úteis,de alguma forma…

Centralizar-se é reconhecer
que és quem devias ser
e tens o que merecias ter.
É rogar ao Pai, pelo irmão
que ainda não tem a tua visão.
Centralizar é desapegar
do que tens a te atrapalhar,
é deixar ir e até conseguir sorrir
do tempo perdido a chorar.

Que tal pensar em deixar
o teu coração falar?
O centro da tua vida está em ti
e tudo o que vem,
de algum modo é para o teu bem.
Do fundo de tua alma
acessa a necessária calma
e decide ir em frente.
Agradece o que viveste,
porque foi a base do teu presente!
José Roosevelt - artista brasileiro

terça-feira, 14 de julho de 2015

Foco

A você, que me lê: 
ontem à noite me vieram à mente os versos que seguem abaixo. 
Ao final, apareceu a analogia com "reforma", bem o que estou vivenciando no momento, pois estou com uma pequena obra em casa, o que, para mim, é algo muito tranquilo. Sempre pensei que o "durante" é necessário, mas que o essencial é o resultado, a melhoria a ser alcançada. Muitos amigos até falam que não conseguem entender porque "adoro reforma" rsrsr.

Mas, para mim, é isso mesmo: penso que é muito importante pôr o foco no objetivo a ser alcançado, pois tudo passa!
Então, para quem tem sentido algum desânimo, segue, com carinho, mais um Recado Rimado.
 

Caminha, caminha,
não penses em desertar,
sequer postergar.
A cada vez que a vontade vier,
não dê atenção, deixa-a ir.
Tens ainda um tempo a cumprir
na rota que escolheste seguir.

Cá estou para te confirmar
que fizeste muitos tratos
e deles não podes te afastar.
Também sigo a te inspirar
a determinação, a força e a fé
que vives a buscar, a pedir.
Não te cabe desistir,
andar para trás
na história que traçaste
e muito desejaste.

Como em qualquer reforma,
concentra-te no resultado,
sonha, visualiza o desejado
e faz o melhor possível
enquanto a obra acontece.
Tudo passa, tudo se esquece,
só o que vale a pena,
o que é realmente importante,
permanece.


quarta-feira, 24 de junho de 2015

Decidir

Há tanto tempo me esforço,
choro, sofro, rio,
corro, durmo, como,
no afã de ser feliz.
E aí vem você e me diz
que tudo isso não é garantia
de que haverá o dia
em que reencontro minha alegria.
Desanimo, quase desespero,
amuo, choro e suspiro…

Mas depois de muito tempo,
consigo erguer os olhos e, à minha frente,
vejo a estrada que serpenteia.
Nem sei se ela é bonita ou feia,
mas vem a ideia à mente:
posso ver, posso ouvir e falar;
posso escolher
entre ficar ou caminhar,
entregar os pontos e desistir
ou admitir que posso desejar.

Decido que vale, mais um pouco,
me esforçar, chorar, sofrer,
rir, chorar, dormir, comer.
Não tenho nenhuma garantia,
mas quero perseguir a alegria.
Já não sei se serei feliz,
sigo só sendo aprendiz...

terça-feira, 16 de junho de 2015

Sempre mais...

Vem ver meus olhos no espelho,

vem ver a luz do vaga-lume.

Vem sentir um jeito novo

de, olhando o velho,

enxergar além do costume…

Vem, te convido a experimentar

o sabor de correr, de gritar,

de expor ou de esconder.

Vem, quero te mostrar meu riso,

minhas ideias, te dar avisos.

Mas também serei mistério,

curiosidade que a mente atiça.

Quero contigo voar

sobre as ondas do mar

e me encharcar de brisa.

Serás luz, terás paz,

estarei contigo a te ouvir,

cuidar e amar sempre mais,

sempre mais...


quarta-feira, 10 de junho de 2015

Constatação

Victoria Frances
Eu vim por muito insistir,
pedir, implorar,
até atormentar…
E cheguei sem que fosse querida,
desejada ou sequer notada.
Quis ser amada, cuidada,
mas não foi o que aconteceu,
não deu…
Depois de muito sofrer, aprendi:
estou aqui
e isso deve bastar.

Tive a oportunidade de me mostrar,
de existir, de amar.
E, então, hoje caminho
por mim, pra mim, comigo,
e quem quiser que me acompanhe.
Não sei onde vou chegar,
nem sei se estou perto do lugar
onde deveria estar…
Sei que estou aprendendo,
passo por passo, dia após dia.

Às vezes nem me enxergo,
não sei o que faço,
o olhar é vago, baço...
Em outras, me invade a alegria
e bato palmas, abro o riso,
danço, canto, perco o siso.

E assim vou seguindo pela vida,
na ânsia que ora se abre,
ora é contida,
de me certificar
de que não insisti em vão.
Troco os passos,
olho o horizonte,
bate forte o coração
e sigo em frente…
Não vejo outra solução!


Depois de muitos dias, eis-me aqui novamente. 
E você, que me lê, será que se sente assim, em algum momento?

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Teu lugar

É teu este lugar,
é tua a decisão
de nele ficar
ou não.
É teu o corpo
para ser cuidado
ou abusado.
É tua a mente
para que nela invistas
ou para que desistas.

Sempre é tudo teu:
produzir, resistir, investir
ou simplesmente se deixar cair
nos braços de Morfeu
e não realizar, acordado,
o que for sonhado.
Sempre será tua
a colheita
de tudo o que for plantado...

Maqbool Fida Husain
Adicionar legenda




terça-feira, 17 de março de 2015

A linda menina

Fuco Ueda
A linda menina me fita
e mostra na face aflita
a dor que traz no coração.
Comove-me tamanha desespero
e, atendendo ao mudo apelo,
dela me acerco depressa.
Mas, temendo a decepção,
só falo de temas fúteis,
forço o foco em coisas inúteis
e torço para que ela ria.
Desejo ver em seu rosto alegria,
leveza, paz e harmonia.



Então, talvez por eu ter desejado tanto,
Mark Ryden
ela abre um tímido sorriso
e a vejo conter o pranto.
A partir de então
a bola é comigo
e custo a crer em tal sorte.
Posso eu travar longas discussões
ou simplesmente ver tudo como lições.
Linda menina, tens porte,
tens fibra e determinação.
Vai à luta e para ti definas
como devem ser respeitadas as meninas
e que saibas que não recebes favor.
Para que, doravante,
consigas experienciar apenas amor...



(Dedico a uma querida menina, doce flor, de cristal...)

Mark Ryden

domingo, 8 de março de 2015

Mulher

Sou sorriso e alegria,
por fora luz colorida.
Sou lamento e sofrimento,
por dentro,
escuro muro,
escondo um segredo.

Sou quem se expõe
e, de tão transparente,
sob o sol inclemente
se esvai em dor
sem fim.

Sou quem cintila
e brilha, feliz,
ao perceber amor
por mim.
Sou a sombra
e sou a luz;
caminho e me sinto perdida,
ainda que veja
quem me conduz.

Sou borboleta solta na mundo,
sou o raso e o profundo,
sou espada cravada
na rocha sagrada.

Sou amiga e confidente,
mas posso ser a pior serpente
ao me sentir ferida, traída.

Vivo à procura de paz
e busco ser, a cada dia,
de tudo um pouco,
um pouco mais...

Agnes Cecile

Di Cavalcante
Georgina Cantodorio



Daniel Hernández Morillo Peruvian
Bibiana Echeverria

Du Ramos



terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Aproveite a chance!

Brinque, dance,
corra e ria!
Está aí a sua chance,
mais um pouco
ela partia,
partia pra nunca mais...
E como bem sei
que a você não satisfaz
o pouco ou o reduzido,
aproveite, a hora é essa,
a chance é arisca.
Daquele que é só tristeza
ela passa ao largo,
nem trisca...
Levante os braços,
deixe cair a capa do cansaço
e baile, baile com leveza,
sua alma pede por isso,
nada é melhor pra seu viço!
Então se apresse,
você pode,
você merece!
Degas

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Tempo...


Tempo de ir,
tempo de vir,
de chegar e de partir.
Todo o tempo
é tempo de tudo:
do raso e do profundo,
de poder e de abrir mão.
Todo o tempo
é tempo de mostrar
o que vai escondido
no coração.
Também é tempo de cuidar
do que se diz,
ao expor ao irmão
a própria opinião.
O tempo tem
seu tempo particular,
mas em tempo algum
nos esqueçamos
de que, sempre e todo o tempo,
é sempre tempo de amar!


Claude Monet

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Lá e cá...

Há períodos em que descanso,
me deleito no remanso
e sou grata por existir.
Há momentos em que me aflijo
e sentida prece dirijo
ao meu anjo protetor.
Peço alegria e calma,
peço paz para minha alma
e que ela sinta seu amor.
Em outro tempo me viro do avesso
e faço troça, falo bobagem,
cogito viver na malandragem...
Mas sempre há o momento
em que no espelho me meço
e fico feliz com o que vejo:
alguém que não é branco ou preto,
nem tanto ao mar, nem tanto à terra.
Sou a bela, sou a fera,
o dragão e a mocinha.
Trago em mim a força e a fraqueza,
a alegria e a tristeza
e sei que jamais estou sozinha.
Tenho amor e fé no coração,
mantenho a cabeça erguida
e meus pés bem firmes no chão...


Lori Preusch
Alina Eydel

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Amor à vida

Há muitos lugares para se ir
em busca de bem-estar
de sorrir...
Há muitos momentos para se viver,
trazendo oportunidades
de aprender...
Há muitas pessoas para se encontrar
e se encantar com a ideia
de que é possível compartilhar...
A vida é feita assim:
de lugares para conhecer,
de momentos para usufruir,
de pessoas para amar,
desamar, deixar ir...
Hoje somos os que ficamos,
amanhã, os que partimos...
A vida é dança,
agitada ou mansa,
a vida é o que sentimos...